site de cassino com bonus -A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (23) o texto-base do novo arc

Câmara site de cassino com bonus -aprova texto

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (23) o texto-base do novo arcabouço fiscal (NAF) para a União. O cerne da proposta,site de cassino com bonus - que visa substituir a regra do Teto de Gastos, foi aprovado por 372 votos a 108.

Continua após publicidade

Os deputados ainda precisam analisar destaques que podem alterar pontos do texto. A votação será retomada nesta quarta-feira (24).

:: Tudo sobre o novo arcabouço fiscal em 25 perguntas e respostas ::

O NAF fixa regras para manter as despesas crescendo sempre abaixo das receitas do governo a cada ano. Se houver sobras, recursos poderão ser usados apenas em investimentos, buscando trajetória de sustentabilidade da dívida pública.

O deputado federal Claudio Cajado (PP-BA) foi o relator do projeto do NAF. Ele incluiu no texto aprovado a obrigatoriedade de o governo conter despesas caso metas de controle de custos não sejam cumpridas.

A realização de concursos públicos e a concessão de aumentos reais a servidores públicos da União podem ser vetados em caso de descumprimento das metas.

:: Teto de Gastos x Novo Arcabouço: entenda as diferenças entre as regras::

O texto-base do NAF também prevê que despesas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) sejam consideradas no limite de gastos da União. Isso não acontece no Teto de Gastos. Essa inclusão desagradou alguns deputados.

"Colocar o Fundeb dentro do teto é transformar a educação, que deveria ser prioridade, no exato oposto", disse Tabata Amaral (PSB-SP).

Cajado, contudo, defendeu o texto-base do NAF. “Quero deixar claro que esse texto melhorou em muito o projeto original. Quanto às exceções, eu garanto que o futuro mostrará que não haverá prejuízo. Inclusive, haverá aumento real acima da inflação”, disse Cajado.

::&39;Arcabouço pode ser cumprido sem manobras&39;, diz economista::

O deputado Odair Cunha (PT-MG) afirmou que o texto de Cajado é o equilíbrio entre as diferentes opiniões da Câmara. "Não podemos, em busca de um texto que seja ótimo, cair no péssimo, que é o teto de gastos", afirmou. Ele disse que a proposta garante estabilidade econômica, previsibilidade e credibilidade.

Já o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), comemorou a aprovação e postura dos deputados na votação. “O placar foi expressivo. A Câmara demonstrou que busca um entendimento para que o Brasil recupere taxas de crescimento mais expressivas”, disse ele. “Isso nos dá muita confiança de que a reforma tributária é a próxima tarefa a cumprir.”

Edição: Vivian Virissimo


Relacionadas

  • Relator reduz autonomia do novo arcabouço fiscal para gastos sociais; saiba o que mudou

  • Após encaminhar aprovação do arcabouço fiscal, governo tem semanas decisivas no Congresso

  • Câmara aprova regime de urgência do novo arcabouço fiscal com larga margem de votos

  • Arcabouço fiscal abre 13 exceções para gastos e garante investimentos em áreas prioritárias

  • Arcabouço fiscal: regra favorece queda dos juros e limita programas sociais, diz economista

  • Teto de Gastos x Novo Arcabouço: entenda as principais diferenças entre as regras fiscais

Outras notícias

  • Câmara aprova arcabouço fiscal mais rígido; confira os principais pontos

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap